Horário: Encerrado ao público por motivo de obras de reabilitação do edifício

Textemunhos – Festival Literário

Lamego, 5 a 8 de outubro

De 5 a 8 de outubro, TEXTEMUNHOS é um festival promovido pelo Museu de Lamego, que toma a literatura como ponto de partida para um encontro transdisciplinar entre literatura e museus, arte, música, cinema, teatro e gastronomia.

«Com a finalidade de instigar uma maior cumplicidade do público com os livros e os museus, matérias particularmente sensíveis no que se refere aos hábitos culturais dos portugueses, todos podem participar e Textemunhar neste festival, que promove o acesso à cultura, num desdobramento da assinatura Museu de Lamego. Museu para todos», explica a diretora do Museu de Lamego, Alexandra Falcão.

Com programação a cargo de João Morales, Tiago Salazar e Alexandra Falcão, o festival arranca na Avenida Dr. Alfredo de Sousa, dia 5 de outubro, quarta-feira. Pelas 15h30, uma performance que toma como ponto de partida a tapeçaria flamenga da 1.ª metade do século XVI, “O Julgamento do Paraíso”, marca o arranque das atividades no primeiro dia, numa produção da Sons & Ecos, concebida e encenada por Raquel Coelho.

A sessão de abertura, agendada para as 16h00, inclui a apresentação do livro Um Museu para Todos O Olhar de Cada Um, uma obra de ficção, criada por alguns dos mais importantes ficcionistas portugueses da atualidade, cuja identidade será revelada.

O programa prossegue, no mesmo local, com a conversa aberta O poder da cultura, pelos livros e museus, com a participação de Fernando Ribeiro (chefe de Divisão da Cultura e Património do Município de Lamego), Alexandra Falcão (diretora do Museu de Lamego), Raquel Coelho (encenadora), João Morales (programador e jornalista) e Tiago Salazar (escritor e jornalista). A moderação estará a cargo de Catarina Machado (jornalista).

O dia seguinte, quinta-feira, 6 de outubro, começa às 11h00, no Museu de Lamego, com o espetáculo Palavras Talhadas em Rocha, dedicado à escrita de Miguel Torga, com leituras a cargo de João Morales, acompanhado pela violinista Maria do Mar e a violoncelista Helena Espvall.

Pelas 17h30, no Arquivo-Museu Diocesano de Lamego, terá lugar uma atividade dinamizada pela Universidade Sénior Jerónimo Cardoso de Lamego. A tarde prossegue com a inauguração da exposição A Face dos Livros | Arquivo Ephemera, que conta com a presença de José Pacheco Pereira, terminando com uma conversa com a fadista Aldina Duarte e a ilustradora Ana Biscaia sobre o livro de ambas, Manual Anti-Angústia.

Às 21h30, já no Museu de Lamego, terá lugar a apresentação do livro de contos Um Museu para Todos O Olhar de Cada um), uma obra coletiva concebida a partir de peças do espólio do Museu, contando com alguns dos mais conhecidos autores portugueses. Segue-se uma conversa, designada Estórias da História – Do Museu à Escola, da Escola à Literatura, entre Tiago Salazar e Alexandre Hoffmann Castela, com moderação de Alexandra Falcão.

A manhã do terceiro dia do TEXTEMUNHOS, 7 de outubro, inicia-se com Sílvia Alves, autora de diversos livros para a infância, contadora de histórias, que nos traz A Fábrica do Tempo, numa sessão pensada para as crianças do 2.º CEB, a decorrer no Museu de Lamego.

Sucede-se, no mesmo local, A Viagem na Literatura, uma sessão conduzida justamente por um dos nossos grandes autores de livros de viagens, Tiago Salazar, destinada aos alunos dos 2.º e 3.º CEB e Secundário. A ocasião será complementada pela entrega dos prémios da terceira edição do concurso escolar de Escrita Criativa Estórias [Im]prováveis.

Pelas 15h30, o Colégio de Lamego dinamiza Pelos Olhos do Colégio, uma sessão de leitura a várias vozes em torno da obra de Aquilino Ribeiro, escritor que ali estudou e é um dos nomes incontornáveis da literatura portuguesa, com uma obra onde o Norte se assume como um cenário por excelência.

O ficcionista e poeta angolano Ondjaki e o poeta José Alberto Postiga, poveiro, emigrado na Suíça, juntam-se a nós às 18h30, no Museu de Lamego, para a conversa O Português em Viagem, uma oportunidade para trocarmos experiências entre geografia bem distintas, unificadas pela Língua Portuguesa.

A partir das 20h00, a Escola de Turismo e Hotelaria do Douro – Lamego é palco de Romantismo, Presencismo (modernismo) e Novelas – Coordenadas históricas, socioculturais e linguísticas, um original jantar literário.

A manhã do dia de encerramento do TEXTEMUNHOS, sábado, dia 8 de outubro, é ocupada com o espetáculo Lendas Portuguesas Contadas de Novo, concebido a partir do livro homónimo, levado à cena no Museu de Lamego. Segue-se uma conversa com o público, numa atividade concebida para famílias, a pensar, essencialmente, nas crianças entre 7 e os 11 anos.

Pelas 15h30 é no Teatro Ribeiro Conceição que tudo se vai passar ao longo da tarde. Assinalando o centenário do nascimento Nobel português da Literatura, teremos a leitura encenada do texto de José Saramago, Que Farei eu com este Livro, por João Pereira.

Pelas 16h00 a conversa é com Cristina Carvalho e Ana Margarida de Carvalho, designada Memória: O Meu Museu Pessoal, moderada por Tiago Salazar.

E o TEXTEMUNHOS deste ano, encerra com a conversa agendada para as 17h00, Palavras: Património de Possibilidades, mais do que adequado tema, que junta Rui Cardoso e Filipa Melo, moderados por João Morales.


Programação paralela

Cinema | Exibição do filme de João Botelho, A Corte do Norte (2009), partir do livro homónimo de Agustina Bessa-Luís, cujo centenário de nascimento se celebra este ano, numa sessão, que contará com a participação do realizador, a acontecer no dia 4 de outubro, pelas 21h30, no Museu de Lamego.

Exposição | A Face dos Livros | Arquivo EPHEMERA. Com a curadoria de Carla Pacheco, a exposição assenta numa seleção de capas de livros de autoria de grandes ilustradores portugueses. A visitar no Museu Diocesano de Lamego, entre 6 de outubro e 31 de dezembro de 2022, de terça a domingo, 10h00-13h00;14h00-18h00.

Exposição | Em Construção. Projeto fotográfico de Paula Pinto. Enquanto técnica do Museu de Lamego, responsável pela gestão de coleções, Paula Pinto documentou diariamente os trabalhos de reabilitação do edifício e de conservação de coleções, registando centenas de imagens, que estão na origem da apresentação do 1.º Diário Visual: Operação «Museu de Lamego Museu para todos». No Museu de Lamego, de 6 de outubro a 6 de novembro, de segunda a domingo,10h00-12h30; 14h00-18h00.


Atividades passadas

De recordar, que ao longo do ano, o Museu de Lamego promoveu um conjunto de iniciativas inseridas já no contexto do projeto TEXTEMUNHOS, que arrancaram em abril, com a Conversa Um rico pano. Literatura e paisagem, realizada no âmbito da Semana da Leitura; em maio, no Teatro Ribeiro Conceição, foi levada à cena Cândido, ou O Optimismo, concebido a partir de Voltaire, numa produção e criação de Cantigas D’Alba e em junho, no Centro Interpretativo do Castelo de Lamego, teve lugar a conferência “O Arquivo Ephemera como nunca se Viu”, proferida por José Pacheco Pereira. Também o VII Ciclo de Cinema ao Ar Livre, decorrido em agosto, às sextas-feiras, em vários espaços da cidade, e não só, esteve em consonância com os livros e a literatura. Numa seleção do curador do ciclo de cinema, Sousa Dias, foram exibidos os filmes: O clube dos poetas mortos, de Peter Weir (1989); O leitor, de Stephen Daldry (2008) e a Rapariga que Roubava Livros, de Brian Percival (2014).


Promovido pelo Museu de Lamego, Textemunhos é um Festival Literário que conta com a parceria de Beiradouro – Associação de Desenvolvimento Local e Turismo do Porto e Norte, com os apoios de Agrupamento de Escolas de Latino Coelho,  Arquivo Ephemera, Arquivo-Museu Diocesano de Lamego, Casa de Santo António de Britiande, Caves Raposeira, Colégio de Lamego, Escola de Hotelaria e Turismo do Douro – Lamego, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, Município de Lamego/Teatro Ribeiro Conceição, Ponto de Fuga- Editora, Solumen – LamegArte, Sons & Ecos, Teatro Solo e Universidade Sénior Jerónimo Cardoso. Media partners: Antena 2 e Estação Diária Viseu – O Grito e o Cochicho.