Horário: Todos os dias. Das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00

Ephemera

Sob o mote “não deite fora nada que sirva a memória”, no dia 29 de setembro de 2018, o Museu de Lamego assinou um protocolo de colaboração com a EPHEMERA, Biblioteca e Arquivo de José Pacheco Pereira. Quando forem 16h00, o museu passa a ser oficialmente parceiro do denominado arquivo privado mais público de Portugal, numa iniciativa integrada nas Jornadas Europeias do Património e que conta com a presença do historiador e politólogo José Pacheco Pereira.

Especializada em política e história política do século XIX a XXI, o arquivo recebe espólios, acervos, livros, periódicos, manuscritos, panfletos, fotos e também objetos, que torna depois acessíveis em https://ephemerajpp.com.

Com a formalização desta parceria, o Museu de Lamego assume-se como um espaço de recolha ativa de bens patrimoniais, contribuindo para a sua disponibilização online na EPHEMERA.

Este é um acervo privado constituído por três fontes principais: a biblioteca e papéis da família Pacheco Pereira, que se encontravam no seu grosso na posse de Álvaro Pacheco Pereira, falecido em 2012; a biblioteca e arquivo de José Pacheco Pereira, cujas primeiras aquisições próprias datam de 1963; e um vasto conjunto de ofertas que vão desde bibliotecas inteiras a espólios completos, para além de muitos núcleos mais pequenos e um contínuo fluxo de materiais, comprados mas, na sua maioria, oferecidos.

Com uma forte componente especializada na história política contemporânea, possui materiais de arquivo e coleções únicas em Portugal.

O que é o Ephemera?

O EPHEMERA é o Arquivo/Biblioteca de José Pacheco Pereira. Trata-se de um acervo privado constituído por três fontes principais: a biblioteca e papéis da família Pacheco Pereira, que se encontravam no seu grosso na posse de Álvaro Pacheco Pereira, falecido em 2012; a biblioteca e arquivo de José Pacheco Pereira, cujas primeiras aquisições próprias datam de 1963; e um vasto conjunto de ofertas que vão desde bibliotecas inteiras a espólios completos, para além de muitos núcleos mais pequenos e um contínuo fluxo de materiais,  alguns comprados mas, na sua maioria, oferecidos.

Qual a ligação do Museu de Lamego ao Ephemera?

No passado dia 29 de setembro de 2018, no âmbito das Jornadas Europeias do Património, o Museu de Lamego e a Ephemera assinaram um protocolo de colaboração mútua que permite que o Museu de Lamego seja um ponto de recolha de materiais para o arquivo e biblioteca de José Pacheco Pereira, comprometendo-se a Associação Cultural Ephemera a apoiar as iniciativas do museu, assim como colocar à sua disposição material para a organização de exposições e palestras.

Qual a temática do Ephemera?

Trata-se de um acervo no seu conjunto generalista, mas com uma forte componente especializada na história política contemporânea, com materiais de arquivo e com coleções únicas em Portugal em determinadas áreas.

O que pode posso doar ao Ephemera?

Especializada em Política e História dos séculos XIX a XXI, a Ephemera recebe livros, jornais, documentos, cartazes, panfletos, brochura, manuscritos, mas também objetos, como por exemplo material de campanhas eleitorais.

Como posso consultar a Ephemera?

A Ephemera tem um blogue destinado a divulgar os materiais do Arquivo e Biblioteca de José Pacheco Pereira, disponível em https://ephemerajpp.com/.