Horário: Encerrado ao público por motivo de obras de reabilitação do edifício

Gravura Santa Maria Madalena

Santa Maria Madalena

Estampa, representando Santa Maria Madalena, na versão de penitente, executada por Raphael Morghen, a partir de uma célebre pintura de Bartolomé Esteban Murillo (1617-1682).

Raphael Morghen foi um dos mais importantes gravadores italianos da segunda metade do século XVIII. O pai, Filippo Morghen, também um reputado gravador florentino de temas mitológicos e retratos, reconhecendo o talento do filho, cedo o envia para Roma, a fim de completar a sua formação. Com a idade de 12 anos publica a sua primeira gravura e aos 20 estabelece-se por conta própria, recebendo numerosas encomendas de retratos e de assuntos mitológicos e religiosos.

Viveu e trabalhou em Nápoles, Roma e Florença, tendo executado um total de 252 gravuras originais a partir de obras de mestres como Rafael, Ticiano, Bronzino e Corregio, entre outros. Enquanto professor principal da Academia de Florença, nomeado em 1793 pelo grão-duque Ferdinando II, exerceu uma grande influência em toda uma geração de gravadores de inícios do século XIX.

Dono de uma técnica notável tornou-se célebre pelos valores tonais e texturas inigualáveis que emprestou às suas gravuras.

 

Raphael Morghen (1758-1833)

a partir de Bartolomé Estéban Murillo (1617-1682)

Itália, Florença

Santa Maria Madalena

Séc. XVIII-XIX

Doação de Fausto Guedes Teixeira, 1941

Inv. ML 903