Horário: Todos os dias. Das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00. (Aberto, parcialmente, devido às obras de reabilitação do edifício)

Cerimónia de entrega da doação Miguel Ramalho |

Acervo fotográfico da campanha às eleições presidenciais de Humberto Delgado no Norte

No próximo dia 19 de maio, pelas 16h30, vai decorrer, no salão nobre do Museu de Lamego, a cerimónia de entrega Doação Miguel Ramalho, seguida de conferência Eleições 1958 – Humberto Delgado na Campanha do Norte – Roteiro fotográfico, a proferir pelo doador.

Compreendendo um conjunto de 71 positivos a preto e branco, referentes à passagem por Lamego, Castro Daire e Viseu do general Humberto Delegado, aquando da sua campanha eleitoral à Presidência da República, em junho de 1958, a doação constitui um testemunho de inequívoco valor documental no que respeita à nossa história durante o período do Estado Novo.

Inserida na programação elaborada pelo Museu de Lamego destinada a comemorar os 50 Anos do 25 de Abril, após a cerimónia de entrega terá lugar a conferência Eleições 1958 – Humberto Delgado na Campanha do Norte – Roteiro fotográfico, que será proferida pelo antigo proprietário das fotografias, Miguel Ramalho, um dos coautores, com Teresa Ramalho, do livro, As Eleições de 1958. Humberto Delgado na Campanha do Norte (Chaves, Vila Real, Lamego, Castro Daire e Viseu).

Este conjunto de fotografias é um testemunho indiscutível das manifestações de apoio ao candidato da aposição ao regime de Salazar. O General Sem Medo veio-se para a rua, subiu-se a muros e candeeiros, estendeu-se a capa do estudante, encheram-se as varandas e as salas dos teatros. Sem medo, calcorrearam-se os caminhos com os pés descalços, esqueceu-se a fome, o analfabetismo, o atraso, o frio, o desamparo (In Teresa Ramalho e Miguel Nunes Ramalho, As Eleições de 1958. Humberto Delgado na Campanha do Norte, 2008).

Miguel Nunes Ramalho nasceu em Magueija, Lamego, a 7 de outubro de 1946. É licenciado e mestre em História Contemporânea pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. É autor de programas de ensino de História na Escola Prática da Guarda Nacional Republicana (Queluz). É associado do Centro de Investigação da Academia Militar. Em 1994, participou como observador da União Europeia nas primeiras eleições livres e multipartidárias em Moçambique e como supervisor da OSCE nas eleições para o parlamento na Bósnia-Herzegovina, em novembro de 1997, setembro de 1998 e dezembro de 2000. São de sua autoria os seguintes livros: Sidónio Pais. Diplomata e Conspirador – 1912-1917, com segunda edição publicada em 2001, e A Opressão Salazarista e a Força da Liberdade. Alfredo de Sousa, um resistente (2007).

Entrada livre.